Loading
Carregando...

acoes | 20 setembro 2017

Bienal Panamericana de Arquitetura de Quito 2012

FacebookTwitterWhatsApp
07/12/2012
Bienal Panamericana de Arquitetura de Quito - Equador 2012

Parque Novo Santo Amaro V é premiado na Bienal Panamericana de Arquitetura de Quito 2012

O Residencial Parque Novo Santo Amaro V é mais um dos projetos de Gilberto Kassab na área de urbanização premiado no exterior. Incluído no Programa Saneamento Ambiental dos Mananciais do Alto Tietê – Programa Mananciais o projeto, assinado pelo arquiteto Héctor Vigliecca, recebeu o terceiro lugar no Concurso Mundial de Habitação de Interesse Social e Desenvolvimento Urbano, da Bienal Panamericana de Arquitetura de Quito, Equador, em 2012.

Mais do que criar moradias para famílias que viviam de forma precária em áreas de risco, sujeita a enchentes e desabamentos, o projeto trouxe melhoria urbana para a comunidade, situada em uma região de mananciais na zona sul de São Paulo, maior cidade da América Latina.

Residencial

O projeto se insere na paisagem urbana, valorizando e preservando os recursos naturais da região. O verde, que havia sido extinto devido à ocupação irregular, foi recuperado por meio de um parque linear – eixo central que estrutura o conjunto de intervenções. Ao longo do parque, pontos de atração, como playground, pista de skate e campo de futebol, além da presença do clube e da escola, estimulam a circulação de moradores e o sentimento de identificação com o lugar.

Para ter acesso à escola, as crianças tinham de atravessar um córrego poluído ou caminhar bastante para contornar a quadra. O projeto criou passarelas de conexão entre as centralidades existentes e as implementadas. Os prédios de cinco a sete andares – que comportam 200 unidades habitacionais de várias tipologias, como apartamentos duplex de dois a três dormitórios e opções adaptadas para deficientes físicos – não impedem o fluxo de pedestres já que dispõem de circulação semi-pública.

O córrego, onde o esgoto era despejado, foi canalizado. Uma rua foi projetada sobre ele. Para preservar a identidade dos moradores com o meio ambiente em que vivem, de grande riqueza hídrica, foram criados espelhos d’água. Hoje, a região é abastecida com água de várias nascentes, que foram recuperadas.