Loading
Carregando...

acoes | 22 setembro 2017

Prêmio ‘Edifício do Ano’ – Icon Award 2013

FacebookTwitterWhatsApp
08/12/2013
Prêmio Icon Award Edifício do Ano - Praça das Artes 2013

Praça das Artes: obra de Kassab ganha prêmio internacional de arquitetura

Inaugurado no final de 2012 pelo então prefeito Gilberto Kassab, presidente nacional do PSD, o complexo paulistano Praça das Artes ganhou em Londres, na quinta-feira (5), o troféu de Edifício do Ano do Icon Awards, premiação anual de arquitetura e design instituída pela revista Icon. O projeto paulistano, assinado pelo arquiteto Marcos Cartum e ‘Brasil Arquitetura’  venceu quatro dos maiores nomes da arquitetura mundial: Herzog & de Meuron (que concorriam com o Parrish Art Museum, em Long Island, Nova York), Renzo Piano (que concorria com a torre The Shard, em Londres), o SANAA (que concorria com o Louvre-Lens, museu de arte em Lens, no norte da França) e Hugh Broughton (que disputava com o Halley VI, estação de pesquisas na Antártica).

Com investimento de R$ 136 milhões, o projeto revitalizou a região em torno do Theatro Municipal de São Paulo. O primeiro módulo da Praça das Artes abriga as Escolas de Dança e de Música, o edifício do antigo Conservatório Dramático e Musical, totalmente restaurado, e um estacionamento para 200 veículos. Na inauguração, Kassab lembrou que o novo espaço para a cultura tinha por objetivo apoiar as atividades do Theatro Municipal, contribuindo para a capacitação de pessoas e para a revitalização do centro.

“É um espaço que pode receber grandes eventos, integrado à cidade e democrático”.

As obras da Praça das Artes foram iniciadas em maio de 2009, no quadrilátero formado pelas Ruas Conselheiro Crispiniano e Formosa, Avenida São João e Praça Ramos de Azevedo (a chamada Quadra 27, com prédios deteriorados).

A Escola de Dança tem vestiários e 10 salas amplas, todas equipadas com espelhos, barras e piano. Também contam com uma acústica especial, para que os ensaios de dança não provoquem trepidação, o que prejudicaria os trabalhos dos alunos de música. A Escola forma bailarinos, em dança clássica e contemporânea, com foco no atendimento de crianças e adolescentes. A edificação é acessível a pessoas com deficiência física. É dotada de dois elevadores comuns e um com capacidade para até 3.525 kg, adequado ao transporte de equipamentos e instrumentos de grande porte.

No edifício do antigo Conservatório Dramático e Musical, além do espaço para exposições, houve a revitalização do auditório para música de câmara, abandonado por 50 anos.