Loading
Carregando...

Biografia

O político que quer renovar a política

Persistente, determinado e dono de um talento incomum para o jogo político, venceu sua primeira eleição no início dos anos 90, para vereador. De eleição em eleição, transitou da Câmara de Vereadores à Assembleia Legislativa e ao Congresso, cumprindo mandatos como vereador, deputado estadual, deputado federal, secretário municipal de Planejamento de São Paulo, vice-prefeito e prefeito. Kassab quer renovar a política. Para ele os embates ideológicos e partidários devem ficar restritos a períodos e circunstâncias eleitorais. Gilberto Kassab trabalha focado numa política de resultados. Competente e eficaz. Problemas sociais precisam ser resolvidos. A sociedade quer e espera de seus representantes, ações concretas que atendam suas reivindicações. O cidadão, assim como Kassab, quer resultados.

 A pauta política

  • Reforma política;
  • Reforma tributária;
  • Educação e saúde, prioridade nas duas gestões da Prefeitura SP; atendimento público de saúde e de ensino público;
  • Revisão imediata do pacto federativo, fortalecimento dos municípios;
  • O empreendedorismo;
  • Meio ambiente;

Sua tendência ao diálogo amplo com outras vertentes políticas fez com que identificasse a necessidade de criar um partido de centro no Brasil. Assim, em 2011, o equilíbrio e a convergência foram as bases fundamentais para a criação do Partido Social Democrático (PSD).

O partido de Kassab

Em 27 de setembro de 2011, o Partido Social Democrático obtém o registro nacional no Tribunal Superior Eleitoral e se torna o 28º partido político do Brasil, com o número 55. O PSD atua em defesa dos valores democráticos, das liberdades de expressão e opinião do cidadão brasileiro, do Estado forte, regulador, democrático e centrado nas prioridades sociais, que defende e pratica a preservação do meio ambiente, que acredita na expansão da produção de maneira sustentável e socialmente responsável, é intransigente na gestão responsável dos recursos públicos, na investigação e condenação de atos comprovados de corrupção. As Diretrizes Iniciais PSD 

“Gilberto Kassab quer renovar a política. Para ele, os embates ideológicos e partidários devem ficar restritos a períodos e circunstâncias eleitorais”.

A trajetória política de Kassab

O início da vida política de Gilberto Kassab coincide com a redemocratização do Brasil na segunda metade da década de 80, quando tinha 25 anos. Durante os anos de faculdade, integrou diretórios acadêmicos e por várias vezes demonstrou sua vocação para a vida pública. A carreira política iniciou efetivamente em 1986, na campanha de Guilherme Afif Domingos a deputado federal constituinte. Mas o grande teste foi mesmo na primeira eleição direta para presidente em 89, como um dos coordenadores da campanha de Afif.

Economista e engenheiro, o paulista Gilberto Kassab exerce o cargo de Ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações desde 12 de maio de 2016. É graduado em Engenharia Civil pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP) e em Economia pela Faculdade de Economia e Administração (FEA-USP).

Foram mais de vinte anos em cargos públicos

Começou em 1993 como vereador, depois deputado estadual, foi secretário municipal de Planejamento, deputado federal em dois mandatos e esteve por 8 anos na Prefeitura de São Paulo (2005/2012). Em janeiro de 2015 assumiu o cargo de ministro das Cidades e em maio de 2016 tomou posse no Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.

Elegeu-se vereador em 1992. Em 1995, chegou à Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. Nos dois últimos anos de mandato, licenciou-se da Assembleia para ser secretário de  Planejamento da Prefeitura de São Paulo, onde coordenou o processo de criação do Plano Diretor de São Paulo, parado havia mais de 20 anos.

Foi eleito duas vezes para a Câmara Federal – em 1998, com 92.866 votos – e em 2002, com 234.509 votos. Foi presidente da Comissão de Minas e Energia, no primeiro mandato, e presidente da Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática, em sua segunda legislatura.

Na Câmara dos Deputados, apresentou projeto que posteriormente foi transformado em lei e instituiu a tarifa social de energia elétrica para consumidores residenciais de baixa renda. Deixou o cargo em janeiro de 2005 para assumir o mandato de vice-prefeito de São Paulo, para o qual foi eleito ao lado de José Serra no ano anterior. No ano seguinte, em 2006, Kassab assumiu o comando da Prefeitura paulistana.

O primeiro prefeito reeleito de São Paulo (2006 – 2012)

A ação de Kassab à frente da maior cidade da América do Sul focou na reestruturação das redes de saúde e educação e inovou na transparência e no combate à poluição visual, respectivamente, tornando público os salários de todos os servidores e aprovando a Lei Cidade Limpa, que regulamentou e organizou a propaganda no espaço público.Em 2008, com 60,72% dos votos, tornou-se o primeiro e único prefeito reeleito da história de São Paulo (2006 a 2012). Em 2011, fundou, junto a várias lideranças nacionais, o Partido Social Democrático (PSD), do qual é presidente nacional (licenciado). Os bons resultados obtidos nas eleições de 2012 consolidaram o partido nos municípios. E nas eleições de 2014, o PSD já era a quarta maior força política do país.

 

Deputado Federal – Câmara dos Deputados (1999 – 2004) 

 

Como deputado federal, Gilberto Kassab presidiu a Comissão de Minas e Energia em seu primeiro mandato e, no segundo, foi presidente da Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática, além de ter atuado em diversas outras comissões.

 

 

 

Deputado Estadual – Assembleia Legislativa de São Paulo (1995 – 1998)

 

Apresentou 48 projetos, duas propostas de emendas à Constituição e integrou as comissões permanentes de Constituição e Justiça, Esportes e Turismo e Finanças e Orçamento, além de ocupar o cargo de Corregedor do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar.

 

 

 

Vereador – Câmara Municipal de São Paulo (1993 – 1994)

 

No Legislativo paulistano, apresentou 28 projetos, como o que criou o Conselho Municipal de Telecomunicações, e atuou na Comissão Permanente de Finanças e Orçamento, além de integrar as Comissões Especiais de Codificação das Normas Tributárias Municipais e na de Elaboração de Propostas Referentes à Revisão na Constituição Federal.

 

 

Secretaria do Planejamento de São Paulo (1997 e 1998)

 

Atuou como secretário de Planejamento de São Paulo. Foi o responsável por elaborar o Plano Diretor de São Paulo, parado havia quase 20 anos, que possibilitou ao município desenvolver políticas de fomento econômico e de combate ao desemprego estrutural. Kassab também deixou como herança para o município, o Projeto Visão e o Programa de Administração Estratégica, ambos com o objetivo de otimizar o desempenho da máquina administrativa.

 

 

 

 

Prefeitura de São Paulo – Vice-prefeito (2005 – 2006) – Prefeito (2006 – 2012)

 

Ocupou o cargo de prefeito de São Paulo por dois mandatos consecutivos, no triênio 2006 – 2008 e 2009 – 2012. Administrou a maior cidade brasileira, então com mais de 11 milhões de habitantes e orçamento que chegou a R$ 39 bilhões em 2012, com ações e realizações que tiveram como foco o atendimento às necessidades básicas da população e o desenvolvimento do município em curto, médio e longo prazo, do ponto de vista social, urbanístico e econômico.

 

 

Ministro das Cidades – (2015)

 

Com as credenciais de quem comandou a maior metrópole do país e o reconhecimento de seu talento político agregador e flexível, Kassab foi indicado para ocupar o cargo de ministro das Cidades em janeiro de 2015. Seu trabalho na pasta recebeu o apoio de movimentos sociais e elogios à sua disposição para o diálogo sem distinções entre partidos ou cargos, nos diversos níveis administrativos. No ministério, Kassab atuou para a fortalecimento o Conselho Nacional das Cidades.

 

 

 

 

Ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações  (2016)

Em maio de 2016, assumiu o ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicação – área na qual não era propriamente um novato. Quando foi deputado federal, Kassab presidiu a Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara dos Deputados, foi representante dos parlamentares no conselho consultivo da Anatel e apresentou vários projetos de lei relacionados ao setor, como uma proposta de redução das taxas pagas pelas operadoras de telefonia ao Fundo de fiscalização das Telecomunicações. Sua principal missão como ministro: ampliar investimentos e incentivar projetos de inovação e pesquisas científicas.