Loading
Carregando...

noticias | 17 abril 2019

Gestão Kassab viabilizou novo equipamento para estudar o universo

FacebookTwitterWhatsApp

Viabilizado com apoio da gestão do ministro Gilberto Kassab no Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), o radiotelescópio Bingo (BAO from Integrated Neutral Gas Observations) será um complexo equipamento para detectar por rádio ondas de interação entre átomos e radiação no universo. A ser instalado no sertão da Paraíba, o equipamento deve começar a funcionar em 2020 e é o primeiro projetado para um tipo específico de análise – a detecção das oscilações acústicas de bárions via ondas de rádio. Com isso, permitirá uma nova linha de pesquisas em astronomia, voltada a parâmetros cosmológicos e à geometria do universo.

O projeto é fruto de parceria entre o Instituto de Física da Universidade de São Paulo, a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), com apoio do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e a Financiadora de Inovação e Pesquisa (Finep), agência de fomento vinculada à pasta. Também terá aportes de entidades de pesquisa internacionais, a Universidade de Manchester e a Agência Chinesa de Pesquisas, com a atuação de pesquisadores de diferentes origens. A construção civil da estrutura, em São Paulo, será iniciada nos próximos meses, segundo a USP.

O projeto se tornou possível por meio de aportes disponibilizados durante a gestão de Gilberto Kassab no MCTIC. Na gestão, encerrada em dezembro, foram assegurados R$ 3 milhões da então Secretaria de Políticas e Programas de Desenvolvimento do MCTIC e R$ 2 milhões da FINEP.

É mais um grande passo para o futuro do país, e fico orgulhoso de ter feito parte deste projeto.

Presidente nacional do PSD, o ex-ministro Kassab destacou a importância do programa, que teve sua execução assegurada após reunião com os pesquisadores Élcio Abdalla e Carlos Alexandre Wuensche, do Instituto de Física. “É mais um grande passo para o futuro do país, e fico orgulhoso de ter feito parte deste projeto”, afirmou. O ex-secretário de Políticas e Programas de Desenvolvimento do MCTIC, Álvaro Prata, também ressaltou o papel do Ministério na execução do programa.

O nome Bingo é um acrônimo de Baryon Acoustic Oscillations in Neutral Gas Observations e o projeto é conhecido como “diamante do Sertão”. O Bingo tem a participação de pesquisadores de China, África do Sul, Reino Unido, Estados Unidos, Portugal, França e Uruguai, que já vêm pensando soluções relacionadas à construção do equipamento, construção civil, captação, análise de dados e disseminação científica. A expectativa é de que já em 2020 o radiotelescópio já forneça informações sobre o universo.

Fonte: PSD