Loading
Carregando...

noticias | 16 janeiro 2018

Kassab apresenta o programa Internet para Todos em São Paulo

FacebookTwitterWhatsApp

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, está percorrendo as cidades brasileiras para apresentação do programa “Internet para Todos” a autoridades e lideranças políticas das regiões que serão beneficiadas pelo maior plano de inclusão digital já implantado no País.

O Internet para Todos é uma iniciativa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações que vai levar conexão em banda larga para milhares de localidades de todo o país a preços reduzidos. O objetivo é democratizar o acesso à internet buscando a inclusão social. “Hoje, 70% dos brasileiros acessam a internet regularmente, enquanto 30% não tem acesso à rede, o que dá 60 milhões de pessoas. Desse total, pelo menos 20 milhões são pessoas que tem um celular, mas não podem usá-lo onde moram e serão beneficiadas diretamente por esse programa”, destaca o ministro Gilberto Kassab.

Segundo Kassab, as primeiras 300 localidades que serão conectadas pelo programa Internet para Todos deverão ser anunciadas ainda no mês de janeiro de 2018. “No mês de janeiro vamos fazer o convênio com as primeiras 300 cidades, que poderão instalar sua banda larga em qualquer localidade sem conexão. Vamos fazer gradativamente até atingir o Brasil inteiro”, afirma.

As cidades beneficiadas recebem uma antena e serão conectadas pelo Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações (SGDC), lançado em maio de 2017, e pelo programa Governo Eletrônico – Serviço de Atendimento ao Cidadão (Gesac). A previsão é que o equipamento seja operacional por 18 anos. Além disso, parcerias do MCTIC com outras pastas também irão permitir o uso da banda larga para o monitoramento de fronteiras e a conexão de equipamentos públicos de educação e saúde.

Inclusão

No Estado de São Paulo, as cidades de Leme, Morungaba e Ourinhos já receberam o projeto. Nas três ocasiões, Kassab foi enfático ao ressaltar a importância social do programa, que vai reduzir a desigualdade social do país e permitir que cidadãos de pequenos municípios e áreas rurais possam usufruir do acesso à rede mundial de computadores, ganhando a oportunidade de aprender e se informar cada vez melhor.

“Esse é um dos mais importantes projetos de inclusão social no país hoje. Imagine uma criança que cresça sem acesso à internet, na escola ou em casa. É evidente que a criança com acesso à internet terá melhores condições ao longo da sua vida, e isso não é justo. Entre tantos objetivos desse programa, ele tem um cunho social muito importante”, afirmou o ministro.

 

Credenciamento

Empresas interessadas em participar do programa podem participar do credenciamento. Elas precisam encaminhar um documento à Secretaria de Telecomunicações do MCTIC (Setel). Segundo a Portaria nº 7.437/2017, a companhia deve indicar uma localidade, demonstrar capacidade para atendê-la e apresentar proposta de velocidades, cronograma, estimativa de preço, tecnologia e serviço a ser ofertado, além de comprovar que possui os requisitos previstos pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) para a prestação do Serviço de Comunicação Multimídia.

 

Fontes: MCTIC e site do PSD