Loading
Carregando...

noticias | 12 dezembro 2018

Kassab lança planos de ação para setores estratégicos

FacebookTwitterWhatsApp

O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) lançou planos de ação para impulsionar o desenvolvimento científico e tecnológico em 12 setores considerados estratégicos para o país. Na cerimônia de lançamento, nesta terça-feira (11), em Brasília, o ministro Gilberto Kassab destacou esse importante legado da atual gestão para a definição de políticas públicas.

“Esses planos estão muito bem elaborados e foram formulados ouvindo todos os agentes de dentro e de fora do governo que estão vinculados à ciência e à pesquisa”, disse Kassab. Os Planos de Ação em Ciência, Tecnologia e Inovação estabelecem estratégias em Agropecuária Sustentável; Antártica; Bioeconomia; Biomas Brasileiros; Biotecnologia; Clima; Ciências Humanas e Sociais; Extensão Tecnológica para Inclusão Social; Oceanos; Popularização e Divulgação da Ciência e Tecnologia; Saúde; e Segurança Alimentar e Nutricional.

Kassab lembrou que o MCTIC é amplo, mas manteve a unidade para levar adiante projetos importantes, apesar da conjuntura econômica difícil do país, como a garantia de repasses ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), a reconstrução da Estação Antártica Comandante Ferraz, o lançamento do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC) e a inauguração do Sirius, o novo acelerador de partículas.

Os Planos de Ação em Ciência, Tecnologia e Inovação foram construídos a partir das diretrizes definidas pela Estratégia Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação (Encti) 2016-2022, com a participação da comunidade científica, setor produtivo e órgãos públicos. Também estão sintonizados com os 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU). Durante a cerimônia, foi assinado memorando de entendimento entre o MCTIC e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) para cooperação em áreas de interesse comum.

Fonte: MCTIC