Loading
Carregando...

Prioridades

Assistência Social

A assistência da população está intrinsecamente ligada à sua saúde e segurança, e os governos precisam criar políticas públicas e ações integradas entre as três áreas. É dever do poder público oferecer bem-estar e apoio às pessoas em situação de vulnerabilidade social, excluídas da sociedade e sem condições de conduzirem as próprias vidas. Fazem parte deste grupo vítimas de violência doméstica, maus tratos, abandono e negligência e cidadãos que buscam oportunidades mínimas de desenvolvimento, reintegração e autonomia.

Por isso, durante minha vida pública, assistência social é um tema que nunca ficou fora de pauta.

Quando fui prefeito de São Paulo, criamos os programas de enfrentamento à violência, exploração sexual contra a criança e o adolescente, programas de erradicação do trabalho infantil bem como a implementação da Lei “Maria da Penha”. Não posso deixar de destacar também os espaços de convivência criados para atender a população de rua. Neles, as pessoas tinham acesso à alimentação, serviços de higiene, orientação socioassistencial e documentação.

A política de assistência social sempre esteve também entre as competências das pastas que ocupei na administração federal. Faz parte das atribuições de um ministro a supervisão e acompanhamento de contratos de gestão voltados à prevenção e à solução de problemas sociais.

Afinal, cidades e países são formados por pessoas e o cuidado do gestor público com a sua gente é um dos maiores índices de avaliação de uma administração.

A assistência da população está ligada à sua saúde e segurança, e os governos precisam criar políticas públicas e ações integradas

Ampliação da rede de atendimento social
São Paulo teve a rede de atendimento social ampliada e modernizada para receber pessoas em situação de vulnerabilidade social, que precisam de apoio dos serviços públicos para voltar a se inserir socialmente.
Assistência ao morador de rua
Na gestão Kassab a prefeitura de São Paulo ofereceu atendimento médico, serviços de higiene, alimentação e orientação à população desabrigada.
Atendimento integrado a dependentes químicos
Quando prefeito de São Paulo, Kassab criou vários programas para o atendimento de viciados. O propósito é tratá-los como vítimas do tráfico oferecendo alternativas para mudar de vida.